Aprender com o Passado

Foram feitas tentativas de horário de verão permanente em vários países. Na prática, foi extremamente impopular e foi sempre abolido por pressão da população [Roen19].

Rússia

A Rússia mudou em 2011 do horário de verão sazonal para o horário de verão durante todo o ano. Depois de três anos, a Rússia mudou para o horário padrão permanente. Um estudo que acompanhou este período de teste [BTPK17], mostrou que: o jetlag social é muito maior no horário de verão permanente do que no sazonal; o menor jetlag social verifica-se no horário padrão permanente; o número de pessoas sem jetlag social duplicou com o horário padrão permanente; a proporção de pessoas com mais de 2 horas de jetlag social diminuiu 25% com o horários padrão permanente.

Estados Unidos

Os EUA viveram com horário de Verão permanente durante a guerra de 1942 até 1945. Tal foi abolido com o fim da guerra. Em 1974, os EUA tentaram novamente o horário de verão permanente com o objetivo de economizar energia. No entanto, as economias desejadas não foram observadas. Antes de 1974, 79% defendiam o horário de verão permanente. Mas em fevereiro, após o primeiro inverno, esse apoio caiu para 42%. O horário de verão permanente nem sobreviveu dois anos: com 383 contra 16 votos, o congresso encerrou a medida. [Dayl20]

Reino Unido e Irlanda

Também o Reino Unido e a Irlanda viveram, durante a guerra, entre 1940 e 1945, com o horário de verão permanente, o qual foi abolido após o término da guerra. Os países introduziram o horário de verão permanente novamente em 1968. Mas já após três anos, foi abolido devido a reclamações sobre as longas e escuras manhãs de inverno.

Germany

Também a Alemanha introduziu o horário de Verão permanente durante a guerra em 1940, mas aboliu-o já em 1942, antes do fim da guerra.

Previsão para Portugal

Se a mudança da hora se mantiver para Portugal, pouco mudará. Portugal desperdiçará uma oportunidade única pois, estar em fusos-horários geograficamente desadequados, e colocar-se durante metade do ano num fuso horário que só faz sentido para quem vive 2000 Km para leste, tem sido responsável por manter mais de metade da população em cansaço permanente. Portugal não vive num fuso horário adequado desde sempre, ou melhor dito, desde que o país aderiu à Convenção de Washington há mais de um século atrás. Ninguém presentemente vivo em Portugal algum dia conheceu o que é um fuso-horário que permita uma vida saudável, porque não há termo de comparação. Acabar com este sofrimento é simples: seguir factos científicos. Considerando os fatos científicos existentes, e as experiências do passado, experimentar com fusos horários trocados e horários de verão sem sentido, é induzir sofrimento desnecessário e cruel. E um país sofredor nunca pode ser um país vencedor.

  • facebook logo_pt

© 2020 por BetterTimes.